Ciência e Tecnologia

Pesquisa realizada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia revela que:

• Quase 40% da população demonstra pouco interesse por assuntos de ciência e tecnologia por não entenderem do que se trata.
• 27% apontaram que os jornalistas são os que inspiram maior confiança como fonte de informação.
• Em seguida vêm os médicos com 24%; cientistas que trabalham em universidades com 17%; religiosos, 13%.

Diante desse cenário, cresce a responsabilidade da imprensa brasileira em pautar com ética, seriedade e comprometimento temas relacionados à ciência, tecnologia e inovação. Tal tarefa requer:

• Aproximação do jornalista com a temática Ciência & Tecnologia, tornando o tratamento editorial mais consistente, contextualizado e crítico.
• Oferta de espaço de formação para jornalistas e melhor capacitação das fontes de informação para o diálogo com as redações.
• Oferta de material de divulgação científica complementar ao da educação básica.

Para contribuir com essa necessidade de aprimoramento, a ANDI e a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) realizaram entre 2007 e 2008 as seguintes ações no tema: 

1. Publicação do paper “Ciência, Tecnologia & Inovação na Mídia Brasileira”. 
2. Seminário reunindo jornalistas e fontes de informação.

1. Publicação do paper Ciência, Tecnologia & Inovação na Mídia Brasileira

- Resultados da análise do tratamento editorial oferecido ao tema por 62 veículos impressos brasileiros entre 2007 e 2008 (ao todo, foi pesquisada uma amostra de 2.599 reportagens, colunas, artigos, editoriais e entrevistas).
- Subsídios para o aprimoramento da cobertura.

2. Evento com jornalistas e fontes de informação

Realizado em Belo Horizonte, em 13 de outubro de 2009, em parceria com a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), vinculada à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O evento reuniu 60 jornalistas e gestores da área de ciência, tecnologia e inovação e organizações como MCT, SBPC, Fapemig, Fiocruz, e Labjor/Unicamp.