03 de Maio de 2012
AP: Falta de abrigos compromete rede de assistência à criança

Veículo: 
Diário do Amapá

O Conselho Tutelar de Santana (AP) responde por cerca de 2.250 ocorrências por ano, mas a prefeitura não dispõe de abrigos para receber crianças e adolescentes vítimas de abandono e violência. As instituições que cumprem esse papel são vinculadas à Igreja Católica e sobrevivem de doações e convênios. Com 100 mil habitantes, o município é o segundo maior do Amapá em população. Sua localização geográfica como cidade portuária na margem do rio Amazonas, e a concentração de moradias em áreas de ressaca ocupadas desordenadamente, favorecem os elevados índices de crimes contra a infância. Negligência, maus tratos, abuso e exploração sexual estão entre as principais ocorrências.

Patrocínio
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.