02 de Fevereiro de 2012
DF: Condição física das escolas piorou de 2010 para 2011

Veículo: 
Jornal de Brasília

Segundo o último levantamento do Tribunal de Contas do Distrito Federal, realizado no início do ano passado, as condições físicas das escolas públicas estão piores que as registradas em 2010. Mais de 85% das unidades de ensino carecem de reparos moderados ou grandes devido à insuficiência dos serviços de manutenção prestados pelo governo. Conforme a apuração, 51,43% das escolas no DF têm necessidade moderada de reparos; 32,83% estão em condições ruins e 3,12% em péssimo estado. Somente 12,63% das escolas foram consideradas em boas condições, isto é, apresentando infraestrutura adequada, sem infiltrações, problemas elétricos, entre outros. A Secretaria de Educação informou que, no período entre o início das aulas de 2010 e 2011, seis escolas foram reformadas e outras sete foram construídas.

Professores - Neste ano letivo, o DF corre o risco de não ter docentes suficientes para atender as salas de aula das escolas públicas. Essa é a análise da diretora de imprensa do Sindicato dos Professores (Sinpro-DF), Rosilene Correa. “Em 2011, cerca de seis mil professores estavam em contrato temporário e nenhum foi contratado. Há casos de turmas que ficaram dias sem aula”.

Patrocínio
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.