18 de Maio de 2017
Mais de 3 mil adolescentes morrem por dia no mundo, diz OMS

Veículo: 
Jornal do Brasil

Mais de três mil adolescentes morrem por dia no mundo, totalizando 1,2 milhão de mortes por ano, a maioria de causas evitáveis, segundo o novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado nesta terça-feira (16).

De acordo com o documento, em 2015, mais de 60% dos jovens - cerca de 855 mil entre 10 e 19 anos de idade - morreram em países de baixa e média renda em regiões africanas e do Sudeste Asiático. Os acidentes de trânsito, as infecções respiratórias e o suicídio são as principais causas de morte entre os adolescentes.

A maioria das mortes podem ser prevenidas com bons serviços de saúde, educação e assistência social, informa o relatório da OMS chamado "Acelerador da Ação Global a favor da Saúde dos Adolescentes: Guia para apoiar a implementação em cada país".

No entanto, o relatório concluiu que , em muitos casos, os adolescentes com transtornos mentais, viciados em drogas ou problemas de alimentação não têm acesso à prevenção e tratamento, ou porque não existe ou por falta de conhecimento.

"Os adolescentes estão totalmente ausentes dos planos nacionais de saúde há décadas. Investimentos relativamente pequenos voltados para os jovens resultarão em adultos saudáveis e capacitados que contribuem positivamente para suas comunidades", critica Flavia Bustreo, subdiretora geral da OMS. Segundo os dados divulgados, as lesões na estrada são a principal causa de morte provocando 115 mil óbitos por ano entre jovens de 10 a 19 anos, afetando mais os meninos. Outras causas são infecções respiratórias (72 mil mortes), suicídios (67 mil), doenças diarreicas (63 mil) e afogamentos (57 mil).

Na maioria de ocasiões, os menores vítimas de infecções respiratórias - 36.637 mulheres e 36.018 homens adolescentes - morrem pela inalação de ar contaminado em suas próprias casas, onde muitas vezes a família cozinha com combustíveis sujos.

O suicídio é a segunda causa de mortes entre as garotas e a quinta entre os meninos. Além disso, eles têm mais probabilidades de perder a vida em brigas e afogamento, enquanto que as meninas falecem mais por causa de doenças diarreicas.

Em relação às mulheres com idade entre 15 e 19 anos, a primeira causa de morte são as complicações no parto ou aborto. Em alguns países africanos, as doenças contagiosas, especialmente o HIV, as infecções respiratórias, meningites e diarreia matam mais adolescentes do que os acidentes de trânsito.

 

Patrocínio
Petrobras
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.