28 de Março de 2013
RJ: Ministério Público condena merenda escolar da rede estadual

Veículo: 
Extra Online

Para coordenar a alimentação diária de cerca de 950 mil alunos em mais de mil escolas do estado do Rio de Janeiro, só três nutricionistas. Os números, que fazem parte da avaliação solicitada pelo Ministério Público ao Conselho Regional de Nutrição (CRN4) nas unidades estaduais, revelam um quadro ainda mais alarmante: 98% das escolas não desinfetam os alimentos e 52% não dedetizam as cozinhas. Outra conclusão da pesquisa é que 70% das unidades de ensino não seguem o cardápio fornecido. “Vimos vários riscos de os alunos ingerirem alimentos contaminados”, conta a presidente do CRN4 Katia Cardoso. O relatório foi entregue ao Ministério Público, que apresentou os resultados à Secretaria estadual de Educação e à Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Patrocínio
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.