30 de Julho de 2013
SP: Ida ao hospital é 'viagem' na Zona Leste

Veículo: 
Diário de S. Paulo

A autônoma Ana Lúcia Santos de Castro, 30 anos, mora em Cidade Líder, bairro da Zona Leste de São Paulo. Ela tem dois filhos gêmeos, Marcos Antônio e Marcelo Augusto, de oito anos, que necessitam de atendimento especializado de neurologia e fonoaudiologia. Toda vez que tem de levar os meninos ao Hospital Estadual Infantil Cândido Fontoura, no bairro da Água Rasa, também na Zona Leste, ela se prepara para um verdadeiro martírio. O problema não é o atendimento na unidade, mas a distância que tem de percorrer com os meninos para chegar até lá. “A gente acorda às 4h para estar no hospital às 8h, desabafa a mãe. Mas pelo menos eles têm atendimento. Quando eu passo mal, levo mais de 30 minutos para chegar ao Hospital Santa Marcelina, que sempre está superlotado”. A Cidade Líder tem mais de 126 mil habitantes e nenhum leito de hospital. Distritos vizinhos, como Artur Alvim, Ponte Rasa e José Bonifácio, também muito populosos, sofrem com o mesmo problema. Todas as regiões da capital têm problemas semelhantes, com exceção do Centro, que agrega a maior parte dos serviços especializados.

Patrocínio
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.