06 de Novembro de 2020
UNICEF pede prioridade à crianças e jovens nos próximos governos municipais

Veículo: 
Gazeta de Alagoas

Em 15 de novembro, milhões de brasileiros irão às urnas votar os novos prefeitos e vereadores do país. Os novos gestores terão como tarefa investir ao longo de seu mandato, para suavizar os impactos causados pela pandemia da Covid-19 e garantir a continuidade dos serviços básicos nos municípios. Devido a isso, o  Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) fez um alerta para a importância de priorizar a infância e a adolescência nas eleições e nos próximos governos de cada município. O órgão apresentou uma agenda com seis temas essenciais que precisam estar na pauta.

Crianças e adolescentes são atingidas de forma indireta pelo coronavírus, sofrendo as consequências da pandemia a médio e longo prazo. Jovens que já viviam em condição de vulnerabilidade foram mais atingidos. O longo tempo de fechamento das escolas e o isolamento social impactaram a educação, a saúde mental de crianças e adolescentes, e a proteção deles contra a violência.

Diante de todos os desafios, o UNICEF apresenta seis temas que têm de estar na agenda municipal:

  1. Água, saneamento e higiene;
  2. Educação;
  3. Desenvolvimento infantil;
  4. Proteção contra a violência;
  5. Adolescência;
  6. Proteção social.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar crianças em situação de vulnerabilidade social, atuando em 190 países e territórios.

 

Patrocínio
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.