Mídia

Sociedade civil em defesa de uma mídia sem violações de direitos

Mais de 50 organizações lançam manifesto pedindo o fim do financiamento da violência veiculada em programas policialescos. Ao se valer de sensacionalismo e violência, tais programas violam sistematicamente inúmeros direitos humanos, se aproveitam da exposição indevida da imagem de vítimas e acusados, da promoção do racismo, do machismo e da homofobia, além de legitimarem e estimularem violências institucionais, como a policial, para atrair audiência

A publicidade como estratégia de financiamento dos programas policialescos

Em maio de 2016 a ANDI Comunicação e Direitos lançou o volume III do Guia de Monitoramento: Violações de direitos na mídia brasileira. O trabalho é fruto de uma ampla articulação com a sociedade civil e com instituições do Estado. Iniciada em 2013, seu objetivo é promover o debate em torno das práticas antidemocráticas e anti-humanistas dos programas ditos “policialescos”.

ARTIGO 19 lança relatório que aponta aumento de graves violações contra comunicadores

Relatório anual “Violações à liberdade de expressão” compila e analisa as graves violações contra comunicadores registradas e apuradas pela organização em 2018 no Brasil. Foram registrados ao todo 35 casos de graves violações, sendo 26 ameaças de morte, quatro homicídios, quatro tentativas de homicídio e um sequestro

Estudantes e professores de Jornalismo participam de oficina e discutem sobre mídia, juventude e Direitos Humanos

A jornalista e escritora Suzana Varjão, consultora da Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI), trouxe à discussão ao longo da oficina o papel da imprensa quanto ao trato da informação, no tocante a pautas envolvendo a temática da infância e juventude sob a perspectiva dos Direitos Humanos