Concurso Tim Lopes
1ª Edição – 2002

 

Na 1ª edição do Concurso Tim Lopes para Projetos de Investigação Jornalística, realizado em 2002, foram premiados dois projetos na categoria Jornal, um na categoria Revista, um na categoria Rádio, um na categoria TV e um na categoria Mídia Alternativa. Veja abaixo o resumo de cada projeto. (Para conferir as reportagens na íntegra, clique sobre o título das matérias)

Um dos premiados na categoria Jornal foi o caderno Confissões de Família, produzido pelas jornalistas Maria Clarice Dias, Juliana Cézar Nunes e Marina Oliveira, publicado pelo Correio Braziliense (DF). Nas reportagens, as jornalistas usam a sensibilidade e a objetividade para romper o tabu que cerca o abuso sexual dentro do ambiente familiar. As matérias trazem à tona um dos eixos fundamentais relacionados ao tema, mas que ainda não recebe a devida atenção da sociedade: o tratamento adequado que deve ser estendido tanto às vítimas quanto aos agressores.

Também foi premiado na categoria Jornal o caderno Nos jardins da infâmia, produzido pelos jornalistas Suzana Varjão, Ricardo Mendes e Rosana Zucolo, publicado pelo jornal A Tarde (BA). A qualidade do trabalho se reflete nos diversos aspectos discutidos: a revelação dos principais personagens envolvidos no abuso e na exploração sexual, as ligações com aspectos sociais e econômicos, as políticas públicas e a legislação pertinente, as conseqüências para as vítimas e as medidas que devem ser tomadas para a recuperação do trauma. A publicação do caderno repercutiu de forma positiva na sociedade, com um aumento significativo no número de denúncias de abuso e exploração sexual recebidos pelo jornal A Tarde. Veja aqui as matérias sobre a reportagem.

Na categoria Revista foi premiada a reportagem Dormindo com o inimigo, produzida pelas jornalistas Mônica Beatriz Figueiredo e Bia Sant’Anna, publicada na Revista MTV (SP). A matéria é inovadora no sentido de convidar o público jovem a refletir sobre o abuso sexual, alertando que este é um risco a que todos podem estar expostos. A reportagem estimula a quebra do tabu e do medo da denúncia, contextualizando o problema, tanto em aspectos relativos à prevenção, quanto ao correto atendimento psicológico e de saúde. Em abril de 2003, o tema “Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” também mobilizou a MTV a adotá-lo no programa Buzzina MTV e no Pacto MTV, campanha que aborda temas delicados ligados ao universo infanto-juvenil.

Na categoria Rádio foi premiada a série de matérias Acolhimento com dignidade (ouça a 1ª parte e 2ª parte ), produzida pelas jornalistas Nelcira Nascimento e Ângela Bastos, veiculada pela Rádio Gaúcha (RS) e Diário Catarinese (SC). As reportagens abordam com abrangência e objetividade a situação do atendimento às crianças e adolescentes vítimas da violência sexual nos serviços de saúde do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Aponta as falhas constatadas nas fases de acolhimento, acompanhamento e avaliação dos casos que chegam aos hospitais, ressaltando a importância de um atendimento de qualidade na prevenção e tratamento do problema, além de mostrar experiências exitosas na área. O maior mérito desse projeto foi ter mobilizado todos os veículos da Rede RBS para a cobertura do tema. Estima-se que as matérias atingiram um público de mais de 16 milhões de pessoas.

Na categoria TV foi premiada a série de reportagens Infância Roubada, produzida pelos jornalistas Walace Lara e Ana Quezado, veiculada pela TV Verdes Mares, em Fortaleza (CE). As matérias avançam no debate sobre a relação entre a intensa atividade turística no nordeste brasileiro e a incidência de exploração sexual de crianças e adolescentes. Com depoimentos de adolescentes exploradas sexualmente e de personalidades governamentais e não-governamentais ligadas diretamente à área do turismo, a série revela a fragilidade das políticas públicas para a prevenção desse problema. Em contraponto, mostra projetos da sociedade civil que atuam, por meio da arte e da educação, para retirar as jovens desse quadro de exploração. Planejada inicialmente para veiculação no Jornal do Dez, da TV Verdes Mares, a série também teve parte de suas matérias exibidas no Bom Dia Ceará, noticiário estadual, e no programa Fantástico, da Rede Globo, de âmbito nacional.

 

Patrocínio