Concurso Tim Lopes
2ª Edição – 2004

 

Os autores do material apresentaram propostas de investigação jornalística (pautas) sobre o tema “Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes” e receberam apoio técnico e financeiro da ANDI e do Instituto WCF-Brasil para a produção das matérias. Saiba um pouco mais sobre cada vencedor:

Categoria Revista – Isto É
A facilidade encontrada para a atuação de pedófilos de todos os continentes na Internet é tema da série da revista IstoÉ, produzida pelos jornalistas Alan Rodrigues e Mário Simas Filho. Perigo Digital foi a reportagem de capa da edição 1829 da revista (27 de outubro). No dia 10 de novembro (edição 1831) foi publicada a matéria Bandido ou doente, na qual  os repórteres mostram que a prática da pedofilia não é só uma questão penal, mas também envolve a necessidade de tratamento especializado ao agressor. Para fechar o conjunto, os jornalistas viajaram à Espanha e Portugal para mostrar como uma legislação rígida e rapidez na troca de informações pode prevenir e desmontar redes criminosas. Relataram o que viram no texto Exemplo da Europa, na edição 1837 (22 de dezembro).

Categoria Jornal

O Liberal
A jornalista Jaqueline Ferreira e o repórter fotográfico Renato Chalú foram até Caiena, na Guiana Francesa, e Panamaribo, no Suriname, para mostrar a realidade das adolescentes que tornam-se vítimas da exploração sexual comercial em boates e outros estabelecimentos nestes locais. Jaqueline mostra como funciona o esquema de aliciamento destas meninas, a dificuldade de viver no exterior e quais são os projetos sociais que ajudam a promover seu resgate. Tudo foi registrado em uma série de oito reportagens especiais, publicadas em O Liberal de 7 a 14 de novembro.

Série A Infância no limite – Gazeta do Povo
Realização do Jornalista Amigo da Criança Mauri König e do repórter fotográfico Albari Rosa, a série é resultado de 30 dias de investigação, nos quais passaram por 66 municípios brasileiros, de Chuí-RS a Corumbá-MS, e cidades da fronteira com a Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia, para mostrar as causas e conseqüências da exploração sexual de crianças e adolescentes. Veja o material publicado na Gazeta do Povo na semana de 21 e 27 de novembro.

Categoria Mídia Alternativa – Agência Baiana de Notícias
A Agência Baiana de Notícias, parte do Núcleo de Jornalismo Experimental do Curso de Comunicação Social da Faculdade Social da Bahia, publicou em seu site a série Asas Feridas. Coordenados pelos jornalistas Leandro Colling, Walter Fernando Garcia e Rosana Zucolo, os alunos da Faculdade produziram reportagens sobre uma modalidade de violência sexual ainda pouco discutida: o abuso e a exploração sofridos por crianças e adolescentes do sexo masculino. Ao todo são 27 matérias. O combate à prática criminosa recebe destaque.

Categoria Rádio – Radiografia da violência sexual contra crianças e adolescentes (Radiobrás)
Nos dias 29 de novembro, 6, 13, 20 e 27 de dezembro (segundas-feiras) foi ao ar pela Radiobrás a série produzida pela equipe coordenada pela jornalista Márcia Detoni. Foram 5 radiodocumentários. Cada um investiga em profundidade um dos tipos de abuso e exploração mais freqüente no país: Exploração Sexual nas Rodovias; Tráfico de Crianças e Adolescentes; Abuso Intrafamiliar; Turismo Sexual; Exploração Sexual Decorrente da Miséria e Necessidade de Sustento. O material foi veiculado nas rádios Nacional do Rio de Janeiro, Nacional AM de Brasília e Nacional da Amazônia.

Ouças os arquivos em mp3:

Áudio 1 - Aécio Amado (11min 4s)

Áudio 2 - Eduardo Mancaz (12min 13s)

Áudio 3 - Marcia Detoni (10min 41s)

Áudio 4 - Juliana Andrade (11min 17s)

Áudio 5 - Marina Domingos (10min 39s)

 

Patrocínio