Concurso Tim Lopes
6ª Edição – 2012

 

Sexta Edição Concurso Tim Lopes

Como ocorreu no IV Concurso, em 2012, o Juri da VI edição premiou seis projetos, dois na categoria especial, com o tema "Exploração sexual de crianças e adolescentes no setor turístico brasileiro”. Nesta categoria as inscrições são abertas a todo tipo de mídia. Já no tema permanente “Imprensa e sociedade aliadas no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes”, os projetos são divididos pelo formato da mídia: Impressa, Rádio, Televisão, Mídia On line e Alternativa.

Dois projetos receberam menção honrosa da Comissão Julgadora, e os jornalistas responsáveis pelas propostas participaram da Oficina de Capacitação, realizada para aprofundar os conhecimentos na temática do enfrentamento à violência e abuso sexual contra crianças e adolescentes. Os projetos premiados receberam apoio financeiro e suporte para a realização da investigação, sem interferência editorial.  

Vale destacar nesta edição do Concurso as participação de Mauri König, que recebeu em Nova York, em  novembro, o Prêmio Internacional de Liberdade de Imprensa 2012. O reconhecimento é concedido pelo Comitê de Proteção dos Jornalistas (CPJ) a profissionais que arriscaram a vida para revelar abusos de poder e violações aos direitos humanos.

Maíra Streit classificou-se como terceira finalista no 34º Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos, com a mesma matéria elaborada a partir do prêmio que recebeu na categoria Mídia Alternativa, Comunitária e Online.

Confira as reportagens elaboradas a partir das pautas premiadas no VI Concurso Tim Lopes de Investigação Jornalística:  

Categoria Especial Temática: "Exploração sexual de crianças e adolescentes no setor turístico brasileiro”
Mauri Konig

A série, pautada originalmente como A infância sem Copa, ganhou no site da Gazeta do Povo uma galeria de fotos, vídeos e infográficos. A matéria revela o que o governo federal e os governos locais estão fazendo ou deixado de fazer para evitar ou combater a exploração sexual infanto-juvenil em cinco das 12 cidades-sedes da Copa: Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Natal e Fortaleza. O jornalista Mauri König e o fotógrafo Albari Rosa percorreram 4,5 mil km de carro, do Rio de Janeiro a Fortaleza, incluindo no roteiro de investigação outras capitais ao longo do caminho, como Vitória, Aracaju, Maceió e João Pessoa.

Leia abaixo a série de reportagens

 

Concurso Tim Lopes 6ª Edição - Gazeta do Povo - Um País a mercê do Turismo Predatório - Parte 1

Concurso Tim Lopes 6ª Edição - Gazeta do Povo - Um País a mercê do Turismo Predatório - Parte 2

Concurso Tim Lopes 6ª Edição - Gazeta do Povo - Um País a mercê do Turismo Predatório - Parte 3

Concurso Tim Lopes 6ª Edição - Gazeta do Povo - Um País a mercê do Turismo Predatório - Parte 4

Concurso Tim Lopes 6ª Edição - Gazeta do Povo - Um País a mercê do Turismo Predatório - Parte 5

 

Categoria Especial Temática: Rosiane Correia de Freitas
O Sistema Nacional de Registro de Hóspedes e o abuso sexual de crianças e adolescentes

O Sistema Nacional de Registro de Hóspedes e o abuso sexual de crianças e adolescentes - Parte 1

O Sistema Nacional de Registro de Hóspedes e o abuso sexual de crianças e adolescentes - Parte 2

Categoria RádioDaniele Lessa Soares
A fragilidade violada – abuso sexual contra crianças e jovens com deficiência

A reportagem traçou um panorama das principais questões que envolvem o abuso sexual contra crianças e jovens com deficiência, buscando dados e dimensionando o problema, com destaque à maior vulnerabilidade desse público. Abordou ainda a invisibilidade da questão e a reação do poder público diante da questão.

Na primeira matéria, Daniele Lessa conta a história de uma família do interior de São Paulo, que está lutando para levar a denúncia a julgamento.

Link para o texto da reportagem

 

Na segunda reportagem, o relato da repórter Mônica Montenegro, que esteve em Parintins e Manaus.

Link para texto da reportagem

 

A terceira reportagem “A invisibilidade das vítimas e a falta de atendimento” foi realizada em João Pessoa, na Paraíba. A repórter Verônica Lima aponta alguns motivos pelos quais o abuso sexual ainda seja um crime pouco notificado.

Link para texto da reportagem

 

Na quarta matéria da série A invisibilidade das vítimas e a falta de atendimento, a repórter Ginny Morais esteve em Florianópolis, onde constatou que a falta de estrutura deixa centenas de crianças esperando por atendimento.

Link para o texto da reportagem

 

Na quinta e última matéria da série, Daniele Lessa Soares destaca a invisibilidade da agressão às crianças com deficiência nas ações do Estado. As políticas públicas de enfrentamento à violência sexual não mencionam que crianças com deficiência são vítimas silenciosas e precisam de atendimento especializado.

Link para texto da reportagem

 

Rodrigo Kaiser Saccone
Impactos do setor sucroalcooleiro na exploração sexual de crianças e adolescentes em Mato Grosso do Sul.

VT de abertura da Série

VT sobre a cidade de Nova Andradina

VT sobre a cidade de Nova Alvorada do Sul

VT sobre a cidade de Maracaju

VT sobre a cidade de Rio Brilhante

 

Publicação no jornal Zero Hora sobre a série vencedora na categoria Televisão

 

Categoria Mídia ImpressaJuliana Fernandes Braga
Quando a Infância perde o Jogo

Quando a Infância perde o jogo é produto da pauta vencedora do VI Concurso Tim Lopes de Investigação Jornalística na categoria Mídia Impressa. As repórteres Juliana Braga, Renata Mariz, e o fotografo Iano Andrade, do Correio Braziliense, percorreram 11,5 mil km em cinco estados e três regiões do País para contar o lado oculto da pedofilia, do abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, no País do futebol.

Comércio de Crianças no Mercado da Bola é o título da nova matéria da série “Quando a Infância perde o jogo”, publicada pelo jornal Correio Braziliense no dia 11 de agosto.

“Violência Velada em Grandes Clubes do País” é a segunda matéria da série. Publicada pelo Correio Braziliense no dia 11 de agosto de 2012, revela que meninos atletas de times de renome nacional são vítimas de abuso e exploração sexual. Em muitos dos casos, os processos acabam em acordos e termos de compromisso antes mesmo de serem julgados.

“Jogada Baseada na Confiança” é a terceira matéria da série, e relata como agem os abusadores dos meninos que sonham em jogar futebol nos grandes clubes do País. Publicada pelo Correio Braziliense no dia 12 de agosto de 2012.

A omissão do Estado e dos órgãos relacionados ao futebol está na quarta matéria da série,“Sem fiscalização, atletas ficam desprotegidos”. Publicada pelo Correio Braziliense no dia 13 de agosto, o material demonstra o desamparado dos atletas e a falta da rede de atendimento à crianças e adolescentes abusados sexualmente.

A promessa de parlamentares e do governo de agir em favor dos jovens atletas está na quinta matéria da série. “CPI e Governo entram em campo contra os abusos” foi publicada pelo Correio Braziliense no dia 14 de agosto. 

A série, pautada originalmente como Penalidade Máxima - Como jovens que sonhavam em viver do futebol caem em redes de exploração sexual, ganhou um hotsite que reúne fotos, vídeos e depoimentos. Conheça o hotsite “Quando a Infância perde o jogo”.

 

Categoria Mídia Alternativa, Comunitária e Online: Maíra Streit
O impacto da construção das usinas hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio nos índices de violência sexual infato-juvenil em Porto Velho

A reportagem “A outra face do progresso”, revela os efeitos da construção de usinas hidrelétricas no Rio Madeira, em Rondônia. Ao longo de quatro meses, a jornalista Maíra Streit e o fotógrafo Jesus Carlos, acompanharam a realidade da região de Porto Velho, Jaci-Paraná e Novo Mutum, mostrando a situação de vulnerabilidade a que estão submetidas crianças e adolescentes da região.

Diário de bordo, Rondônia, Brasil

 

Patrocínio