Educação física como instrumento para a inclusão

Compartilhe

Educadores e gestores de escolas públicas são capacitados para criar e desenvolver projetos que promovam a inclusão de crianças com deficiência por meio da educação física e do esporte escolar seguro e inclusivo. A iniciativa é do projeto Portas Abertas para a Inclusão – Esporte para Todos que acontece nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo, resultado de uma parceria entre o Instituto Rodrigo Mendes e o UNICEF.

O objetivo é contribuir para garantir melhores condições de acesso, permanência e aprendizado das crianças com deficiência nas escolas regulares de Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, além do Distrito Federal. Dessa forma, o legado dos grandes eventos esportivos terá o cunho social.

No cronograma do curso estão incluídas informações importantes sobre políticas públicas de esporte educacional e formas de usar a brincadeira, e o esporte, para promover o desenvolvimento físico, intelectual, emocional e social de meninos e meninas. Além disso, os participantes também receberão informações sobre como encorajar mudanças positivas nas atitudes de crianças e adolescentes em relação aos seus colegas com deficiência e sobre como melhorar a autoimagem dessas crianças.

A meta é formar, até 2014, 540 profissionais entre educadores, gestores de escolas municipais, técnicos das Secretarias de Educação e de Esporte.Como resultado das capacitações, os professores, especialmente os de educação física, devem desenvolver planos de ação para a educação inclusiva por meio do esporte e da educação física. Esses educadores, juntamente com as Secretarias Municipais de Educação e de Esporte, terão a missão de disseminar as experiências bem-sucedidas na rede municipal de ensino de seus municípios. No ano da Copa, as experiências das 12 cidades serão apresentadas durante um seminário internacional sobre boas práticas desenvolvidas pelo Projeto.

Na avaliação de Martinha Clarete Dutra dos Santos, diretora de Políticas de Educação Especial do Ministério da Educação, todas as pessoas, com e sem deficiência, beneficiam-se ao participar do processo de escolarização em ambientes comuns. E é nesse sentido que o professor de educação física, ao lado dos demais profissionais do magistério, vai identificar estratégias pedagógicas para tornar as suas práticas educacionais inclusivas.

A parceria Instituto Rodrigo Mendes/UNICEF tem apoio da Fundação FC Barcelona em articulação com os ministérios da Educação, do Esporte e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

Mais informações sobre o Projeto podem ser obtidas em www.institutorodrigomendes.org.br/esporteparatodos.

Sugestão de fontes:

Maria de Salete Silva
Coordenadora do programa de educação do UNICEF
(61) 3065-1977 / 99475187

Assessoria de Comunicação UNICEF
Estela Caparelli – Oficial de Comunicação
[email protected]
(61) 3035 1963 – (61) 8166 1648

Martinha Clarete Dutra dos Santos
Diretora de Políticas de Educação Especial do MEC
(61) 2022-7661 / 9074
[email protected]

Instituto Rodrigo Mendes
(11) 3726 8418 – (11) 3726 4468
www.institutorodrigomendes.org.br