Nesta quinta-feira, 15 de julho, especialistas e pesquisadores se reúnem para debater os desafios da saúde mental de adolescentes, potencializados com a pandemia da Covid-19, bem como experiências e metodologias para promover esse direito. O evento marca o encerramento do projeto Promover para Prevenir em Saúde Mental de Adolescentes, realizado entre 2020 e 2021 pelo UNICEF com a Asec/Movimento Saber Lidar com adolescentes, jovens e especialistas do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo. O encontro será transmitido a partir das 18h no canal do YouTube do UNICEF Brasil.

“Preservar a saúde mental é um direito de cada adolescente ou jovem que tem sido duramente afetado pela pandemia. É essencial investirmos em ações e programas em que possam falar, ser ouvidos e sair fortalecidos”, aponta Joana Fontoura, especialista da área de Desenvolvimento e Participação de Adolescentes do UNICEF.

Pesquisa recém-lançada pelo UNICEF em parceria com Ipec perguntou a adultos como a pandemia está impactando os adolescentes que vivem em seus domicílios. Entre os entrevistados, 56% disseram que algum adolescente da casa apresentou um ou mais sintomas relacionados à saúde mental. Entre os principais problemas destacados, estão mudanças repentinas de humor e irritabilidade (29%); alteração no sono, como insônia ou excesso de sono (28%); diminuição do interesse em atividades rotineiras (28%); e preocupações exageradas com o futuro (26%). “O desafio é intenso e precisamos intensificar as ações em rede”, conclui Joana.

Durante o projeto Promover para Prevenir, mais de 1.000 adolescentes e jovens participaram do Caixa de Ferramentas, encontros com rodas de conversa estruturadas para promoção de saúde mental, receberam orientação, apoio e materiais motivadores, gerando oportunidades para o fortalecimento psicossocial, bem-estar físico e psicológico de si mesmo e de seus pares durante medidas de isolamento imposto pela pandemia e retorno às atividades presenciais. Ao mesmo tempo, mais de 1.400 profissionais de Saúde, Educação e Assistência Social do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo receberam capacitação em saúde mental de adolescentes e sobre a rede de apoio psicossocial. A iniciativa com os jovens foi acompanhada e está sendo avaliada academicamente por uma Equipe do LinhaLab.org conectado à Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

Para Juliana Fleury, CEO voluntária da Asec Brasil, é urgente a formação e o apoio a uma rede intersetorial de profissionais. “Precisamos debater caminhos para fortalecer uma rede de atenção e cuidado intersetorial, em que os próprios adolescentes e jovens são atores centrais”.

Sobre o projeto – Promover para Prevenir é uma iniciativa da Associação pela Saúde Emocional de Crianças – Asec Brasil|Movimento Saber Lidar, em parceria com o UNICEF, focada no fortalecimento socioemocional e engajamento de adolescentes, jovens e profissionais da rede apoio psicossocial, promovendo cuidados com a saúde mental e o bem-estar em tempos de pandemia de Covid-19.

Sobre o Movimento Saber Lidar – Esse é um movimento social estruturado pela Asec, uma organização sem fins lucrativos que atua no Brasil há mais de 16 anos e que faz parte da rede global Partnership for Children – UK. Objetiva articular diferentes setores, organizações sociais, empresas e poder público que compartilham de um objetivo comum: promover a saúde mental e o bem-estar para diferentes pessoas em diferentes ambiências. Saiba mais em www.movimentosaberlidar.org.br

Compartilhe

Período:

15/07/2021 às 18:00

Local:

Canal do YouTube do UNICEF Brasil

Promoção:

UNICEF e Asec/Movimento Saber Lidar