05 de Março de 2012
DF: Escolas têm problemas crônicos e urgentes

Veículo: 
Jornal de Brasília

A educação no Distrito Federal sofre de problemas crônicos ainda sem resolução por parte do poder público. Após mais de um mês do início das aulas, estudantes são liberados após assistirem apenas dois horários de aula. Um muro que caiu, há mais de dois anos, devido à estrutura precária de construção, ainda não foi levantado novamente o que permite o acesso de qualquer pessoa ao interior do estabelecimento de ensino. Ventiladores quebrados impedem que alunos assistam às aulas devido ao calor intenso na sala, nessa época do ano. A Promotoria de Justiça de Defesa da Educação (Proeduc) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) avalia o problema como emergencial e crônico. A Secretaria de Educação do DF (SEDF) garante que os problemas estão sendo resolvidos.

Patrocínio
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.