20 de Janeiro de 2012
DF: Mortalidade de jovens na capital federal é preocupante

Veículo: 
Correio Braziliense

Os jovens são as maiores vítimas da violência urbana em todo o Brasil. Mas, no Distrito Federal, a taxa de homicídio masculina supera a média do País. Esse fenômeno registrado na capital federal chama a atenção dos técnicos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). As estatísticas do DF indicam a morte de 120 jovens para cada grupo de cem mil moradores. A média brasileira é de 94,3. O diretor de Estudos e Políticas Sociais do Ipea, Jorge Abrahão de Castro, alerta que a taxa está crescendo: "Isso tem relação com a urbanização e com a forma com que o Estado lida com a juventude". O índice de assassinatos de jovens entre 15 e 29 anos na região é a quinta maior do País. A capital federal só perde para Alagoas, Pernambuco, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Para a presidente da Companhia de Planejamento do DF, Ivelise Longhi, os dados do Entorno do DF também influenciam nas estatísticas de violência. "Por isso, defendemos que as políticas públicas envolvam também o Entorno, especialmente os 10 municípios mais vinculados ao Distrito Federal", afirma Ivelise.

Patrocínio
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.