20 de Janeiro de 2012
Doença sem identificação atinge outras áreas no Acre e mais uma criança morre

Veículo: 
A Gazeta Online

O indígena Ninawá Huni Kuin chegou ontem (19) à cidade de Rio Branco (AC) com duas crianças apresentando os mesmos sintomas - diarreia, febre e vômito - que levaram à morte outras 12 crianças indígenas dos povos Huni Kuni (Kaxinawá) e Madjá (Kulina), entre dezembro de 2011 e janeiro deste ano. Os dados foram reunidos pelo Polo Base de Saúde e as suspeitas indicam a ocorrência de uma epidemia de rotavírus na região. No entanto, ainda não há confirmação do diagnóstico por parte de órgãos governamentais, que trabalham com oito mortes, sendo que as outras quatro ainda estão em análise. O surgimento das novas crianças doentes comprova que o problema atinge outras áreas indígenas do estado, pois eles são de regiões distintas daquelas onde viviam as vítimas anteriores. Ontem também foi confirmada a 13ª morte de uma criança indígena vítima com diarreia e desidratação agudas. O bebê tinha dez meses de idade e pertencia à comunidade de uma aldeia que vivem em Pauini, no Amazonas.

Tags:

Patrocínio
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.