29 de Fevereiro de 2012
PR: Pais têm dificuldade em notar perda auditiva dos filhos

Veículo: 
Gazeta do Povo

A perda parcial de audição na infância costuma passar despercebida por pais e professores, apesar da importância do tratamento precoce para evitar atrasos no desenvolvimento. Dados do Centro de Pesquisa e Avaliação Auditiva (CPAA), em Curitiba (PR), mostram que quatro em cada cinco pais não perceberam o problema. Entre os professores, dois em cada três não notaram a condição em seus alunos. A questão mais grave é que se trata de uma doença sem sintomas. Porém, alguns comportamentos podem dar pistas aos pais. Em crianças com até três anos, a perda de audição retarda a aprendizagem da fala, pois eles não ouvem os fonemas a serem repetidos. Nas maiores, o mais comum é desatenção nas aulas e em conversas com adultos. Um aspecto que pode indicar o problema auditivo é o costume de assistir à tevê com o volume muito alto. 

Patrocínio
Publicações
Este guia integra uma série de publicações editadas pela ANDI – Comunicação e Direitos ao longo da última década, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da cobertura jornalística.