05 de Setembro de 2013
RJ: Hospital estadual oferece 'remédio' contra sobrepeso e bullying a crianças obesas

Veículo: 
Extra Online

Três em cada dez crianças brasileiras em idade escolar sofrem de obesidade. Mais do que um problema para a saúde do corpo, a doença causa transtornos psicológicos, relacionados sobretudo ao bullying. Centro de referência para tratamento de jovens obesos, o Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglion (Iede) trabalha não só a perda de peso nos pacientes, mas também oferece um "remédio" contra a discriminação. No Ambulatório de Obesidade Infanto-juvenil do hospital, crianças e adolescentes que enfrentam apelidos preconceituosos na escola ou até mesmo dentro de casa recebem atendimento de assistentes sociais e psicólogos. O Iede oferece tratamento multidisciplinar, envolvendo ainda médicos, enfermeiros e professores de educação física. Segundo Carmen Assumpção, a proposta é fazer com que os pacientes e suas famílias modifiquem hábitos e adotem uma vida mais saudável. Mudanças na alimentação e o incentivo à prática de atividades físicas estão no foco no trabalho.

Patrocínio
Publicações
Publicação mapeia os principais riscos a que estão expostos crianças e adolescentes nas cidades-sede do Mundial 2014 e apresenta as iniciativas desenvolvidas pela sociedade brasileira para garantir os direitos fundamentais desses grupos etários.