02 de Março de 2012
SP: Exigência de graduação para conselheiro causa polêmica

Veículo: 
Folha de S. Paulo

A ideia de exigir curso superior para candidatos ao cargo de conselheiro tutelar já causa polêmica em Ribeirão Preto (SP). A prefeitura deve encaminhar à Câmara de Vereadores um projeto de lei com mudanças nas eleições do órgão. Entre elas está a exigência de nível universitário. São favoráveis à proposta a prefeitura, o juiz da Infância e Juventude, o promotor da área, e o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Mas há conselheiros e vereadores contrários. "Essa questão é um pouco controversa. Eu não sou a favor. Convivo e convivi com amigos de nível superior que não têm a sensibilidade para lidar com o tema", argumenta a vereadora Gláucia Berenice (PSDB). Atualmente, para exercer a função, o candidato só precisa ter mais de 21 anos, residir na cidade e não ter antecedente criminal, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Patrocínio
Publicações
O guia procura orientar os profissionais de comunicação para uma cobertura qualificada e contextualizada do tema oferecendo referências às políticas públicas, esclarecendo conceitos e sugerindo fontes.