A partilha do cuidado com as crianças

Veículo: O Povo - CE
Compartilhe

O desejo de criar os filhos de forma mais próxima, em um ambiente de extrema confiança, levou um grupo de sete casais de amigos em Fortaleza (CE) a se unirem em busca de alternativas educativas para suas crianças. A ideia era abrir mão da babá, da creche e do que eles chamaram de "terceirização" do cuidado. E decidiram, então, assumir juntos essa tarefa. A amizade abriu espaço a uma "rede de compartilhamento de cuidados", na qual os pais dividem responsabilidades e, assim, se ajudam mutuamente na lida diária com os pequenos. A psicóloga Carolina Trinta, de 32 anos, é mãe de Rudá, de 5 anos, mas dedica parte de sua atenção aos filhos das amigas da rede – que se organiza de forma simples, por meio de um grupo no Facebook e do aplicativo de celular WhatsApp. Por lá, os casais trocam informações, avisam sobre os dias e horários disponíveis, combinam de buscar no colégio, de levar para a natação, de oferecer uma tarde de brincadeiras em casa.

Temas deste texto: