Abaixo as fritas

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Sair com a criançada para comer pode enlouquecer qualquer pai. Se um adulto não pede folhas, massas insossas e carne processada, entre outros itens tediosos, por que uma criança deveria? Enquanto pais têm combinações ousadas de sabores e texturas à disposição, os filhos parecem destinados a uma comidinha confortavelmente sem graça – nada desconhecido, miniporções e batata frita quase sempre no pacote. Saladas e legumes são raridade, ao contrário do que ocorre com as massas, as frituras e os hambúrgueres. O "Comida" levantou 30 menus infantis em restaurantes de todas as regiões de São Paulo (SP) e os submeteu a três nutricionistas. Cada um selecionou os melhores – e os três foram unânimes na escolha de quatro casas. Eles também apontaram vilões em alguns cardápios. Nessa pequena amostra, chama a atenção a falta de criatividade. Entre os bons exemplos de menu citados pelos três especialistas está o da rede Per Paolo, assinado pelo chef Carlos Bertolazzi.

Temas deste texto: