Adoção: abandonados por uns, desejados por outros

Veículo: Jornal de Brasília Online - DF
Compartilhe

Enquanto alguns lutam para conseguir ter um filho biológico ou adotar uma criança, outros abandonam seus bebês. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, cerca de 50 crianças foram deixadas pelos pais entre janeiro e junho deste ano, uma média de oito por mês. A maioria acaba sendo reintegrada às famílias ou têm a guarda concedida a terceiros, mas outras não têm a mesma sorte e continuam aguardando pela adoção. A história do bebê abandonado perto da Rodoviária na semana passada deve ter mexido com boa parte das 376 famílias interessadas em participar de um processo de adoção no DF. O caso pode ainda se assemelhar à trajetória das 96 crianças e adolescentes que continuam aguardando o acolhimento. Mais do que a burocracia do processo jurídico, o que faz com que a conta não feche são as exigências das famílias.

Temas deste texto: