Arquidiocese de Chicago divulga histórias de abusos sexuais de padres

Veículo: O Povo - CE
Compartilhe

Documentos da Arquidiocese de Chicago, nos Estados Unidos, divulgados na internet após acordo com advogados das vítimas de pedofilia, detalham abusos sexuais cometidos por 30 padres da cidade contra crianças e adolescentes entre as décadas de 60 e 80. Nas mais de seis mil páginas, estão relatados casos como o do padre William J. Coutlier, acusado de violentar um rapaz de 13 anos e ameaçá-lo com uma arma, e do padre Joseph Bennett, que teria violado uma moça com o cabo de uma patena (prato usado para colocar a hóstia) dentro da paróquia. Em pelo menos uma das várias ocasiões de abuso, Bennett teria permitido que uma terceira pessoa "assistisse" ao ato. Os nomes das vítimas e de outras pessoas envolvidas foram ocultados nos documentos. Para o advogado de algumas das vítimas, Jeff Anderson, a liberação dos documentos com os detalhes chocantes sobre os casos já é "um grande passo". "Mas ainda está longe do que queremos", disse Anderson, que briga pela divulgação dos relatos referentes a outros 35 padres.

Temas deste texto: