BA: Ministério Público faz 47 registros de paternidade

Veículo: A Região - BA
Compartilhe

Um projeto do Ministério Público Estadual atendeu mais de 800 moradores dos municípios de Arataca, Camacan, Mascote, Jussari e Pau Brasil, na Bahia. Eles foram beneficiados por serviços oferecidos via “Projeto MP Vai às Ruas”. Durante uma semana foram feitos 183 audiências, que resultaram em 47 processos de reconhecimento espontâneo de paternidade de crianças que não tinham nomes dos pais no registro. Os promotores conseguiram ainda 81 exames de DNA para investigação de paternidade, 39 acordos de alimentos, 24 retificações de registros civis, além outros serviços da área cível. O trabalho foi chefiado pela coordenadora do Núcleo de Promoção da Paternidade Responsável, a promotora Joana Philigret Baptista, com a ajuda das promotoras Elane Maria Pinto da Rocha; Ivelinne Noemi Silva e Renata Caldas.

Temas deste texto: