BA: Projeto atende a jovens nadadores depois de destruição de piscina para Copa

Veículo: www.ebc.com.br - DF
Compartilhe

As águas transparentes e tranquilas da Praia da Barra, em Salvador (BA), ganham movimento logo cedo. Junto com os pescadores que retornam do mar, chegam dezenas de crianças que desembarcam de pequenos barcos, tomam café da manhã e estão prontas para aulas de natação. Elas fazem parte do projeto social "Ação Tri" que recebe jovens de comunidades de encostas próximas. A iniciativa, comunitária, atende a crianças de projetos sociais que ficaram sem ter como treinar depois que a única piscina pública e olímpica da capital baiana foi soterrada para obras da Arena Fonte Nova, estádio que vai receber os jogos da Copa do Mundo. Na Bahia, estado com um dos maiores índices de afogamento no País, atrás apenas de São Paulo, o coordenador do projeto, Alberto Lopes, destaca que faltam alternativas de esporte e lazer para as crianças, principalmente àquelas dos bairros pobres de Salvador. Esta reportagem integra a série "Direitos das Crianças no país da Copa", que a Agência Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), vem publicando em seu site (www.ebc.com.br/timlopes2014) desde esta terça-feira (6) e até o próximo dia 21. As reportagens são fruto de uma das pautas vencedoras do VII Concurso Tim Lopes de Jornalismo Investigativo, cujo resultado foi divulgado no final de 2013.

Temas deste texto: