Brasil vai integrar rede mundial de vacinas

Veículo: O Estado de S. Paulo - SP
Compartilhe

O Brasil vai integrar a Aliança Global para Vacinas e Imunização (Gavi) e, a partir de 2017, poderá distribuir milhões de doses pelo mundo para o combate do sarampo, da rubéola e da febre amarela. A rede internacional reúne produtores, empresas, governos, doadores e especialistas. "O Brasil tem o potencial de ser um fornecedor fundamental para o mundo", disse o diretor da Gavi Seth Berkley. Na semana passada, ele esteve com representantes do Ministério da Saúde (MS) e a parceria foi confirmada em Genebra, na Suíça. O Brasil vai contribuir financeiramente. Na avaliação de Berkley, as exportações do Brasil serão decisivas para se reduzir o preço das doses. A Gavi tem como meta vacinar mais de 700 milhões de crianças em 49 países em 2020. Para isso, a entidade vai investir cerca de US$ 600 milhões. O sarampo mata hoje mais de 400 crianças por dia. O governo brasileiro firmou acordo com a Fundação Bill Gates. A meta é que, em três anos, a Fiocruz possa produzir 30 milhões de doses por ano para a Gavi.

Temas deste texto: