Cartão vermelho para a Fifa: ONG cobra mais ações sociais

Veículo: A notícia foi publicada nos principais jornais do País - BR
Compartilhe

A organização não-governamental (ONG) Rio de Paz fez, no sábado (21), um protesto na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ), em que deu "cartões vermelhos" para a Fifa, cobrando maior contrapartida social na Copa do Mundo. A ONG critica isenções de impostos dadas à entidade que representa o futebol internacional e afirma que o valor desses impostos não pagos chega a R$ 1 bilhão. Doze cartões vermelhos com dois metros de altura foram posicionados na areia da praia, em frente ao Hotel Copacabana Palace, e cerca de 30 pessoas mostravam cartões menores no ato, que, segundo Costa, não é contra a Copa, mas contra o modo como ela foi realizada, com muitos gastos públicos. No protesto, cartazes comparavam os custos dos estádios e das estruturas com hospitais, escolas e o combate à miséria. O Departamento de Imprensa da Fifa respondeu que a entidade depende da renda de uma Copa do Mundo para manter seus projetos de desenvolvimento do futebol ao longo dos quatro anos entre uma Copa e outra e que muitas federações nacionais não conseguiriam se manter sem ajuda financeira.

Temas deste texto: