CE: Escola de tempo integral avança, mas ainda apresenta desafio

Veículo: O Povo - CE
Compartilhe

O Ceará alcançou o índice de 43,6% das escolas públicas com matrículas em tempo integral no ano de 2013. Essa modalidade – além de prever a permanência das crianças e adolescentes por sete horas ou mais nas instituições – busca oferecer um projeto que englobe cultura, arte, esporte, ciências, tecnologia e as disciplinas do currículo regular. Em 2012, no estado, o percentual de escolas com pelo menos uma matrícula em tempo integral foi de 32,3%. Os números completos estão disponíveis no Observatório do PNE (Plano Nacional de Educação) – plataforma online que coleta dados do Censo Escolar, do “Todos pela Educação”, do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Apresar do crescimento no número de matrículas, a educação em tempo integral ainda é um desafio. O PNE – documento que norteia as diretrizes e metas educacionais do País pelos próximos dez anos – estabelece que é necessário oferecer tempo integral em 50% das escolas públicas e atender a 25% dos alunos matriculados no nível básico.

Temas deste texto: