CE: Medidas socioeducativas não são cumpridas por 60% dos jovens

Veículo: Diário do Nordeste - CE
Compartilhe

 

Não é novidade que os centros que internam adolescentes em conflito com a lei em Fortaleza (CE) estão superlotados. Restringir a liberdade de pessoas com menos de 18 anos que praticam delitos tem sido trabalhada, praticamente, como solução única no Ceará. Entretanto, a medida acaba sendo uma das poucas alternativas, já que dados comprovam o descumprimento das "punições" em meio aberto. Segundo o coordenador da Liberdade Assistida e Prestação de Serviço a Comunidade da Secretaria Municipal de Ação Social (Semas), Renê Dinelli, dos 1.833 adolescentes que estão em cumprimento das medidas socioeducativas, 60% desobedecem as "punições". Deste total, 137 prestam serviços à comunidade e outros 1.696 cumprem liberdade assistida.
 
Perfil – "Há um descumprimento. Isso está diretamente ligado ao excesso da aplicação das medidas socioeducativas. O adolescente não se identifica e não consegue entender os cenários e acaba por descumpri-los. Deveriam ser aplicadas medidas de acordo com o perfil de cada um. Já existe um acompanhamento feito pela equipe técnica, o qual acaba fragilizado quando o adolescente não vê sentido naquelas medidas", analisa o Dinelli.
Temas deste texto: