CE: Pré-escola se destaca, mas creches têm segundo pior índice

Veículo: O Povo - CE
Compartilhe

Pela estrutura educacional brasileira, apenas um ano de vida separa a criança do fim da creche para o começo da pré-escola. Apesar da proximidade entre os dois estágios de ensino, "creche" e "pré-escola" ocupam extremos diametralmente opostos quando comparados os percentuais de frequências escolares de 2012 em Fortaleza e Região Metropolitana. Segundo o Anuário Brasileiro da Educação Básica 2014, publicação do movimento "Todos pela Educação", somente 25% da população de Fortaleza (CE) com idade entre zero e 3 anos presente em creches. Enquanto isso, 89,7% dos que tinham quatro e cinco anos cumpriam o currículo da pré-escola naquela época. Isso coloca Fortaleza e Região Metropolitana na penúltima posição do ranking de crianças em creches das nove maiores localidades brasileiras avaliadas. Já no tocante à pré-escola, a cidade está no topo da lista. Em relação a 1995, primeiro ano de avaliação do Anuário, Fortaleza piorou sete posições no ranking de creches até 2012. Contudo, conseguiu manter-se como a melhor das nove regiões analisadas no que se refere à pré-escola tanto em 1995 quanto em 2012.

Temas deste texto: