Crianças armadas nos Estados Unidos

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

Ameaçada pela perda de popularidade dos esportes de tiro, a indústria de armas de fogo dos Estados Unidos despejou milhões de dólares em uma campanha para colocar armas nas mãos de crianças.A indústria está dando armas de fogo, munição e dinheiro para grupos de jovens, enfraquecendo as restrições estaduais à caça por crianças, comercializando um rifle de estilo militar para "jovens atiradores", patrocinando competições de armas semiautomáticas para jovens e desenvolvendo um game que promove marcas de armamentos. Um estudo encomendado no ano passado pela indústria de esportes de tiro sugeriu incentivar as crianças de oito a 17 anos a tornarem-se "embaixadores" que apresentassem outros jovens às armas lentamente, por brincadeiras de paintball, por exemplo.

Responsabilidade – Alguns especialistas em psiquiatria infantil dizem que incentivar a exposição dos jovens às armas, mesmo em um ambiente estruturado, com ênfase para a segurança, é procurar por problemas. O doutor Jess P. Shatkin, diretor de estudos subgraduados em saúde mental infantil e adolescente na Universidade de Nova York, disse que os jovens são naturalmente impulsivos e que seus cérebros "são construídos para assumir riscos". "Existem muitas maneiras de ensinar uma criança a ter responsabilidade", diz o doutor Shatkin. "Não é preciso uma arma para isso".

Temas deste texto: