Crianças em casa: cuidado redobrado

Veículo: Bem Paraná Online - PR
Compartilhe

Férias escolares representam horários flexíveis e consumo frequente de comidas nada saudáveis. Mas, quando o assunto é alimentação dos filhos, todo o cuidado é pouco. Este é o alerta de Mauro Scharf, endocrinologista do Lavoisier Medicina Diagnóstica/DASA. Um dos principais desafios das férias é conseguir driblar as guloseimas que tanto chamam a atenção das crianças. Segundo o endocrinologista, o importante é que elas não substituam a alimentação. "Elas devem ser liberadas após as refeições maiores como o almoço ou jantar. Porém, devem ser observados a idade da criança e o tipo de guloseima", explica. O especialista lembra que o ideal é tentar conservar os horários das refeições como o café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. A dieta alimentar das crianças deve ser, mesmo no frio, leve. Deve conter frutas, verduras, legumes, grelhados, assados e refogados. Como o organismo precisa se sentir mais quente, uma alternativa são as frutas assadas, como a banana, o abacaxi e o creme de maçã, que podem ficar ainda mais gostosos com canela. Para estimular o consumo de verduras e legumes, uma boa opção são as sopas. Scharf reforça que, neste período, aumentam os casos de gripes, resfriados e doenças respiratórias.

Temas deste texto: