Crianças fora da escola

Veículo: Diário de Pernambuco - PE
Compartilhe

Quase 30 milhões de crianças estão fora da escola em países afetados por situações de emergência ou por conflitos – aproximadamente metade de todas as crianças que estão fora da escola em todo o mundo. Instituições de ensino foram atacadas e milhões de crianças deslocadas foram obrigadas a deixar as suas casas e os seus estudos regulares. Na Libéria e em Serra Leoa, as escolas do ensino primário e secundário vão continuar fechadas pelo menos até ao final do ano devido ao surto do ebola, afetando mais de 3,5 milhões de crianças. "Para as crianças que estão vivendo em situações de emergência, a educação é algo fundamental", disse Josephine Bourne, chefe global dos Programas de Educação do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef.) "Poder continuar a sua aprendizagem confere um sentido de normalidade que pode ajudar as crianças a superar traumas, e é um investimento – não apenas nas próprias crianças, mas no futuro das suas sociedades. Sem o conhecimento, as aptidões e o apoio que a educação proporciona, como podem essas crianças e jovens reconstruir sua vida – e as suas comunidades?", questiona Bourne.

Temas deste texto: