DF: As mentiras que os pais contam

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

Muitas vezes, os pais não sabem o que fazer diante de determinadas situações com os filhos  e recorrem a inverdades, mesmo que garantam não querer que o seu pequeno minta.  Entram aí os contos de fadas e as lendas urbanas, normalmente inofensivos, segundo especialistas. Na maioria dos casos, as mentiras que os pais contam têm a intenção de mudar o comportamento dos filhos, aponta um estudo feito por psicólogos das universidades da Califórnia, (EUA),  Zhejiang Normal University (China) e da Universidade de Toronto (Canadá). Participaram do levantamento 114 pais dos EUA e 85 da China. Os estudiosos concluíram que, apesar de enfatizarem a importância da honestidade para os filhos, os responsáveis – tanto os ocidentais quanto os orientais -consideram aceitável mentir com o objetivo de encorajar um comportamento adequado ou para poupar os sentimentos dos pequenos.

Especialista –Fernanda Serôa, psicóloga infantil, explica que todos os comportamentos são aprendidos. Por mais inofensivas que as mentiras sociais pareçam, elas passam para os filhos a ideia de que é aceitável mentir para atingir determinado objetivo. "A criança aprende a mentir vendo os pais mentirem", diz a especialista.

Temas deste texto: