DF: Divergência prejudica alunos da rede pública

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

A nova regra para organizar o ensino fundamental continua a causar polêmica entre entidades representativas, pais e até por parte do Ministério Público Federal do Distrito Federal, que sugere a suspensão da norma. De acordo com a Resolução nº 6 do Conselho Nacional de Educação (CNE), só podem ingressar no 1º ano crianças que completam seis anos até 31 de março. No Distrito Federal, as escolas particulares decidiram não interferir na progressão dos alunos. Elas garantiram àqueles que já estavam no Jardim 2, em 2011, o direito de passar para o 1º ano, independente da idade. No entanto, nas escolas públicas do DF, a matrícula de crianças que ainda não completaram os seis anos está sendo barrada. O procurador da República Carlos Henrique Lima pede uma explicação sobre as razões do tratamento diferenciado.

Temas deste texto: