DF: Escolas fazem exigências ilegais

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

Duas legislações diferentes proíbem as escolas particulares de cobrarem pelo material coletivo a ser utilizado no decorrer do ano letivo – a lei distrital 4.311/2009 e a lei federal 12.866/2013. Mesmo com a clareza dos textos, algumas instituições de Brasília insistem em fazer exigências irregulares. Resmas de papel, grande quantidade de balões, papel higiênico, itens de decoração fazem parte do cardápio ilegal. Nada disso pode ser solicitado às famílias sem especificações claras de como e onde os materiais serão utilizados. A orientação da Associação de Pais e Alunos das Instituições de Ensino do DF (Aspa) e da Ordem dos Advogados de Brasília (OAB/DF) é para que os pedidos sejam negados. Somente na Comissão de Direitos do Consumidor da OAB/DF foram registradas cerca de 50 reclamações de pais que discordam das listas das escolas. Em um dos casos, a instituição de ensino chega a cobrar um cheque caução de R$ 425, caso o responsável pelo aluno não leve os artigos solicitados.

Temas deste texto: