DF: Fraude no cartão escolar

Veículo: Jornal de Brasília - DF
Compartilhe

Com apenas 20 dias de funcionamento, o Cartão Material Escolar do Governo do Distrito Federal (GDF) destinado aos alunos de famílias de baixa renda da rede pública de ensino já foi alvo de fraude. Uma papelaria, das 210 cadastradas no programa, estaria envolvida no crime. O sócio-diretor dessa papelaria, autorizada a comercializar produtos escolares por meio do cartão, Roberto dos Reis Ruas, teria repassado duas das três máquinas que recebeu, para operar os cartões, para o proprietário de outra papelaria não cadastrada no programa. Indícios ainda não comprovados também apontam que as papelarias colocaram à venda produtos que não estão discriminados na lista de material escolar autorizado pelo benefício. O programa de R$ 35 milhões prevê cobrir as necessidades de 60 mil famílias de baixa renda.

Temas deste texto: