DF: Imprudência no trânsito compromete segurança das crianças

Veículo: Jornal de Brasília Online - DF
Compartilhe

Elas são mais frágeis e devem receber proteção extra, mas nem por isso escapam dos acidentes fatais no trânsito, que aumentaram 7% em relação a 2013. Apenas no primeiro semestre do ano, 13 crianças de até 9 anos morreram nas 184 colisões que acabaram de forma trágica no Distrito Federal. O número é igual a todo o quantitativo do ano passado. E apesar de o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran) não ter dados mais recentes, é possível constatar que o índice aumentou. De julho para cá, houve pelo menos outras três vítimas. O caso mais recente foi no início do mês passado, quando uma criança de 11 anos morreu próximo à entrada do Gama. Um carro foi passar por um quebra-molas quando foi atingido por outro que trafegava em alta velocidade. Levantamento da Seguradora Líder, administradora do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos (DPVAT) no Brasil, revela que a cada dia, seis crianças morrem e 51 sofrem graves acidentes no País. No DF, a média é de duas mortes por dia, embora os dados do Detran apontem um número bem menor.

Temas deste texto: