DF: Muito além das cotas

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

A primeira visão que se tem ao entrar no Centro de Ensino Médio Setor Oeste (Cemso), na Asa Sul, é a lista dos ex-alunos aprovados para o 1º semestre de 2013 da Universidade de Brasília (UnB). O colégio garantiu a aprovação de108 estudantes na instituição federal, entre o Programa de Avaliação Seriada (PAS), triênio de 2010/2012, e o último vestibular. Boa parte deles concorreu pelo sistema universal porque não cumpria todos os critérios exigidos para disputar pelo regime de cotas reservadas aos alunos de escolas públicas. Neste ano, a taxa geral de aprovação na UnB foi de 35%, num universo de cerca de 300 alunos do 3º ano do ensino médio. "Quando uma escola pública consegue um resultado assim, é motivo de comemoração", conta, satisfeito, o diretor, Augusto Neto, professor da unidade desde 1998. Apesar de ser uma das escolas mais disputadas pelos alunos que ingressam no sistema de ensino público de Brasília, o Cemso passou por muitas dificuldades. Em 2011, o número de calouros na UnB não passou de 50.

Temas deste texto: