DF: O medo ronda as escolas

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

Nas mochilas, revólveres, facas e estiletes dividem espaço com os livros. Adolescentes são baleados no pátio da escola. Professores recebem ameaças de morte de alunos. Quando não protagonizam atos de violência, os estudantes são vítimas dela. O ataque de criminosos a caminho do colégio é rotineiro e assombra toda a comunidade escolar. Essas são algumas amostras das mazelas, em escolas públicas ou privadas do Distrito Federal, que serão relatadas em uma série de reportagens sobre a insegurança nas instituições publicada pelo Correio Braziliense desde esta segunda-feira (31). Os relatos obtidos são fruto de entrevistas realizadas ao longo de duas semanas com professores, diretores, alunos, pais e policiais civis e militares. A reportagem percorreu escolas em oito regiões: Brasília, Ceilândia, Paranoá, Guará, Taguatinga, Arapoanga e Planaltina. Em algumas delas, enfrentou a resistência dos profissionais em falar sobre o assunto.

Temas deste texto: