Distrito Federal tem 600 crianças com esquema vacinal atrasado

Veículo: Agência Brasil - BR
Compartilhe

Equipes das unidades básicas de saúde do Distrito Federal (DF) iniciaram nesta semana um trabalho de busca ativa pelas famílias de crianças que receberam a primeira dose do imunizante Pfizer Baby contra a covid-19, mas ainda não retornaram para a segunda dose. A vacina é aplicada em bebês a partir de 6 meses e crianças de 3 anos de idade. Até o momento, cerca de 600 crianças desta faixa etária estão com atraso no esquema vacinal.

Ao todo, mais de 2,7 mil iniciaram a vacinação, mas apenas 440 receberam a segunda dose, informou a Secretaria de Saúde. No fim de janeiro, deve ser iniciada a aplicação da segunda dose da vacina em crianças sem comorbidades, que já poderiam se vacinar desde 28 de dezembro.

Com base nos dados de registro disponibilizados, cada unidade básica de saúde mobiliza suas equipes para tentar identificar as áreas onde vivem crianças que estão com a vacinação em atraso.

O esquema vacinal da Pfizer Baby é composto por três doses, com intervalo de quatro semanas entre as duas primeiras e de oito semanas entre a segunda e a terceira.

A orientação da pasta é que as famílias fiquem atentas ao cartão de vacina das crianças para não perder os prazos. Atualmente, 12 unidades básicas de saúde oferecem a segunda dose do imunizante Pfizer Baby. É necessário levar cartão de vacina e documento de identificação da criança. A lista completa com os endereços e horários de funcionamento está disponível no site da Secretaria de Saúde.

O Distrito Federal também iniciou, nesta semana, a distribuição de 6.740 imunizantes da CoronaVac que serão usados como segunda dose para o público infantil.

Temas deste texto: