É hora do Enem digital?

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

A possível mudança do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) da prova em papel para um sistema digital tem gerado dúvidas entre estudantes e professores. Em uma das primeiras declarações após tomar posse como ministro da Educação, Cid Gomes sugeriu a realização do exame pelo computador. O chefe da pasta estipulou um prazo de dois anos para que a avaliação comece a ser aplicada on-line, mas manifestou a vontade de que isso ocorra ainda em 2015. Com poucas informações sobre a transição, candidatos acreditam que esse prazo seja inviável e têm medo de serem prejudicados. Em entrevistas coletivas, o ministro Cid Gomes explicou que a proposta é o aluno ter acesso ao banco de dados da prova para estudar e aprimorar os conhecimentos. Um dos principais desafios será aumentar o banco de questões para cerca de 8 mil em cada uma das quatro áreas de conhecimento. O especialista Tadeu da Ponte acredita que a prova poderia reduzir de 45 para 30 questões por área, ou menos. Outro benefício seria a possibilidade de se aplicar o exame mais de uma vez ao ano.

Temas deste texto: