Em SC, Papai Noel tem chifres para assustar criança malcriada

Veículo: Folha de S. Paulo - SP
Compartilhe

No interior de Santa Catarina vive um Papai Noel que em nada lembra um bom velhinho: tem chifres, mora no mato, anda armado com um cajado pontiagudo e se veste com folhas e capim. O Pelznickel (fala-se pélsníquel ou písnique) é um personagem folclórico do Natal em Guabiruba, cidade de colonização alemã a 98 km de Florianópolis. Por causa da pronúncia difícil, também é chamado de Papai Noel do Mato ou Papai Noel Preto. A criatura surgiu na Alemanha, inspirada em São Nicolau. Como o santo era bondoso demais para ameaçar crianças malcriadas, criou-se alguém para isso. O nome vem de pelz (pelagem) e nickel (diminutivo alemão de Nicolau). Ao Brasil, diz o historiador Marcelino Kohler, o personagem foi trazido por imigrantes que colonizaram cidades do Sul por volta de 1860. "O Pelznickel apareceu em algumas regiões da Alemanha para que os filhos tivessem medo de alguma coisa e obedecessem os pais. Não se sabe a data. Sabe-se que o costume foi trazido para Santa Catarina e dura até hoje", explica. Guabiruba, cidade de 20 mil habitantes onde se aprende o alemão em casa, é a única de Santa Catarina a manter a tradição.

Temas deste texto: