Escola da Ponte: rompimento com o ensino tradicional

Veículo: Diário de Pernambuco - PE
Compartilhe

O educador português José Pacheco sonhava com uma escola diferente. Ele não foi o primeiro nem o último a desejar um modelo de educação que rompesse com o tradicional. No entanto, foi um dos poucos a ver o sonho ser concretizado. Há mais de 30 anos, ele idealizou a Escola Básica da Ponte, conhecida mundialmente como Escola da Ponte. A unidade de ensino faz parte da rede pública de Portugal, mas pouco se parece com as outras escolas portuguesas. Localizada em São Tomé de Negrelos, a 30 km da cidade do Porto, a Escola da Ponte não tem séries, ciclos ou professores responsáveis por uma turma ou disciplina específicas. Os alunos se dividem em grupos por afinidade – e não por faixa etária ou nível de conhecimento – e desenvolvem projetos de pesquisa. O modelo admirado no mundo todo foi apresentado aos 4,3 mil professores brasileiros participantes da 11ª edição do Congresso Internacional de Tecnologia na Educação, que aconteceu entre os dias 25 e 27 de setembro no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda (PE).

Temas deste texto: