Escolas públicas de São Paulo abrem nas férias para dar merenda a crianças ameaçadas pela insegurança alimentar

Veículo: Globo.com - BR
Compartilhe

A chegada das férias trouxe preocupação a pais e mães que dependem da merenda para alimentar os filhos. A fome atinge, hoje, 33 milhões de brasileiros. Por isso, um projeto em escolas públicas de São Paulo trouxe alívio a muitas famílias.

Esta semana, em vez de fecharem para o recesso, 58 Centros Educacionais Unificados, os chamados CEUs, da prefeitura de São Paulo, organizaram atividades de lazer para os alunos, com um objetivo: distribuir alimentos.

O programa é destinado a crianças de quatro a 14 anos.

Em São Paulo, a rede municipal tem cerca de um milhão de alunos. Desses, 87 mil estão em situação de pobreza. E 328 mil em situação de pobreza extrema. Quer dizer, são 415 mil crianças em vulnerabilidade.

A cada dez alunos, quatro enfrentam em algum nível a insegurança alimentar. O repórter Estevan Muniz conversou com pais e mostrou a rotina de crianças que vão para a escola nas férias em busca de merenda.

Temas deste texto: