Estudos mostram que é possível reduzir danos em prematuros

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

É comum que bebês prematuros apresentem problemas de crescimento e de desenvolvimento cognitivo por causas até então desconhecidas. Dois estudos publicados na revista Science Translational Medicine, contudo, indicam que, com cuidados neonatais apropriados, é possível evitar ou reduzir os danos. De acordo com Stephen A. Back, diretor do programa de neurologia pediátrica da Faculdade de Ciência e Saúde de Oregon, nos Estados Unidos, sabe-se que prematuros sofrem alterações na substância branca do cérebro, a área fibrosa em que partes do sistema nervoso se conectam. "Esse é o problema mais comum, mas até 50% dos prematuros que sobrevivem apresentam uma grande variedade de distúrbios cognitivos e de aprendizagem, de déficit de atenção e mesmo de dificuldades de interação social", conta.

Temas deste texto: