Exploração sexual de crianças combatida em Minas

Veículo: Estado de Minas - MG
Compartilhe

A Polícia Federal (PF) desarticulou nesta quarta-feira (29) uma rede de compartilhamento de arquivos de exploração sexual de crianças na internet que utilizava um aplicativo para a troca de informações. Foram cumpridos 40 mandados de busca e apreensão em 27 cidades brasileiras, sendo cinco em Minas Gerais e 22 em municípios de outros 15 estados. Dez pessoas foram presas em flagrante por armazenar e compartilhar material pornográfico envolvendo crianças, incluindo um estudante universitário, de 22 anos, de Montes Claros (Norte de Minas). A “Operação Infância Segura II” tem como objetivo combater a disseminação da exploração sexual de crianças na rede mundial de computadores. Em Minas Gerais, além de Montes Claros, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Belo Horizonte, Uberlândia (Triângulo), Governador Valadares (Rio Doce) e Varginha (Sul de Minas). Segundo a PF, os integrantes da rede recorriam a dados codificados, usando "niknames" (apelidos) para a troca de informações e compartilhamento de arquivos.

Temas deste texto: