Governo defende royalties do petróleo para a Educação

Veículo: O Dia - RJ
Compartilhe

O Palácio do Planalto avisou à base aliada na Câmara dos Deputados que não aceitará mudança na distribuição dos royalties do petróleo em áreas já licitadas e defendeu o carimbo dessas receitas para a área da educação. O recado foi dado pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Com isso, a votação do projeto que define a divisão dos recursos foi adiada para a próxima semana."A presidente Dilma tem uma posição muito transparente e objetiva sobre essa questão. Primeiro, o respeito integral a contratos vigentes", disse Mercadante, após se reunir com a bancada do PT na Câmara. "A pauta que o governo quer discutir é a distribuição futura dos royalties. Nós entendemos que pode ser feita de uma forma mais equilibrada na federação, mas defendemos que todos os royalties sejam canalizados para a educação”.

 

Temas deste texto: