Governo recebeu 3,8 mil denúncias de violações contra crianças e adolescentes, diz Unicef

Veículo: A notícia foi publicada nos principais jornais do País - BR
Compartilhe

Cerca de 3,8 mil denúncias de violações de direitos das crianças e adolescentes foram feitas desde 18 de maio, mês em que se intensificou a campanha do governo brasileiro e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O balanço foi divulgado na sexta-feira (20), pelo Unicef, ao afirmar que apenas nesta semana poderá fornecer dados sobre os tipos de denúncias. O Unicef já adiantou que segundo os dados da Copa das Confederações e do Carnaval deste ano, o trabalho infantil supera o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes em números de denúncias. Para Casemira Benge, chefe do Programa de Proteção à Criança no Brasil, apesar do grande número de denúncias é preciso sensibilizar mais o brasileiro sobre a ilegalidade do trabalho infantil. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentados pelo Unicef informam que três milhões de jovens de 10 a 17 anos trabalham no País. Para Benge, o trabalho infantil facilita outras violações, como agressões físicas e psicológicas, negligência e abuso sexual.

Temas deste texto: