Guerra síria completa três anos

Veículo: Correio Braziliense - DF
Compartilhe

Violentos combates na cidade de Yabrud, um dos principais redutos rebeldes na província de Damasco, marcaram a data em que a guerra na Síria completou três anos. Os conflitos reforçam a falta de solução para os impasses políticos do país, que segue sob o comando do presidente Bashar al-Assad e vive uma expectativa de possível reeleição do líder. O sábado (15) também foi marcado por uma série de manifestações mundiais que pediram o fim do conflito que já matou 146 mil pessoas, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), com base em Londres. Palco de um guerra civil que parece estar longe do fim, a Síria sofre com uma economia destroçada e uma grave crise humanitária. Ao menos um milhão de crianças não têm acesso a ajuda, segundo O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), e mais de nove milhões de pessoas precisaram sair de casa nos últimos três anos, convertendo-se na maior população deslocada de todo o mundo, de acordo com as Nações Unidas.

Temas deste texto: